Posted 24 julho 2014, Há 3 horas | 2 notas | reblog this post
(originally insonia-do-amor / via insonia-do-amor)
O começo de um sentimento é estranho. Eu li em algum lugar que a gente é quem escolhe se apaixonar ou não, mas se fosse assim, não seria amor. Eu não escolhi, e é por isso que eu não sei quando começa a nossa história. Gosto de pensar que temos uma, pensar que dessa vez ela vai ter um final feliz, mas longo, demorado, que é pra que eu possa aproveitar cada momento que tiver contigo. Somos tão jovens, mas tão evoluídos. Eu não sei quando aconteceu, mas quando me dei conta, era em você que eu pensava quase o tempo todo. Era em você que eu pensava ao acordar e quando ia dormir. Era com você que eu queria estar. E ainda é. Talvez um dia nada disso importe, talvez com o tempo a gente perceba que o que temos é pequeno, mas eu insisto em pensar que o pequeno pode ser ainda mais especial que o infinito. O que eu quero dizer é que se eu penso em alguém, só penso em você. Que posso te fazer feliz, assim como você tem me feito. Uma vez você me disse que logo eu iria gostar de você e eu, ingênua, disse que não, mas como passar por você sem te absorver? Como te ver e não querer te tocar? Como te tocar e não querer te amar? É uma metáfora, porquê eu ainda não toquei em você, mas as tuas palavras me tocam, ou quase isso. Eu sei que gostar é pouco, porquê a gente pode gostar do mundo inteiro de uma só vez, mas eu gosto tanto de você que dói. Somos ingênuos demais perante ao que é o verdadeiro amor, e mesmo assim, dizemos isso, sentimos isso. Não gosto de pensar em não te ter mais, mesmo não te tendo de verdade. Com o tempo eu aprendi que a gente precisa ter calma, ser sem pressa, paciente - ter paciência, e tudo isso nunca foi o meu forte. Tem algum tempo que eu sinto vontade de te dizer que eu amo você, talvez eu demore, talvez eu espere que você diga, ou talvez eu te mostre esse texto e deixe que você entenda. Não decidi ainda. De qualquer forma, eu sinto que a gente pode dar certo.
Posted 21 julho 2014, Há 2 dias | 86 notas | reblog this post
(originally imno-t / via relevou)
Posted 13 julho 2014, Há 1 semana | 10 644 notas | reblog this post
(originally desenhe / via desenhe)
Posted 13 julho 2014, Há 1 semana | 99 220 notas | reblog this post
(originally minuty / via minuty)
Nunca tive medo de ser ridícula. Acho até atraente quem não tem esse medo. As mulheres ainda são vistas como objetos por grande parte da mídia. Elas querem ser reconhecidas pela beleza, pelo corpo e, por causa, disso algumas esquecem de ser engraçadas.
Clarice Falcão.  
Posted 13 julho 2014, Há 1 semana | 16 849 notas | reblog this post
(originally oceano-doce / via nobroke)
Posted 13 julho 2014, Há 1 semana | 992 notas | reblog this post
(originally ui-woreno / via lembrancaesquecidas)
Posted 13 julho 2014, Há 1 semana | 493 355 notas | reblog this post
(originally luvgaymodels / via lembrancaesquecidas)
Se você gosta pelo físico, é desejo. Pela inteligência, é admiração. Pelo dinheiro, é interesse. Mas se você não sabe o por que, é amor.
Desconhecido. 
Posted 13 julho 2014, Há 1 semana | 11 018 notas | reblog this post
(originally delete-you / via felicidadeadois)